Existem muitas interpretações equivocadas sobre esse assunto. E hoje estamos aqui para esclarecer tudo isso, afinal todos nós desejamos à você um parto respeitoso e cheio de amor.

Ter um parto respeitoso é um direito que toda mulher tem, assim como ser assistida por uma equipe médica cuidadosa e preparada, um ambiente confortável, ter um acompanhante com você durante o trabalho de parto, parto e pós parto.

Ter seu corpo, seu momento, seu tempo, sua voz e o nascimento do seu filho, tratados com  respeito e dignidade. Isso é direito de todas.

Quando uma mulher deseja um parto e um nascimento respeitoso, ela está desejando um parto humanizado.

Diferente do que muitas pessoas pensam, o movimento da humanização não está relacionado a um tipo de parto, se é cesárea ou vaginal, não é parto na banheira, com música, aromas e luz baixa. É mais do que isso. É uma busca por tornar esse processo mais humano.

A humanização é a junção de tudo o que teve de melhor até aqui, os avanços da ciência que salvaram muitas vidas e a sabedoria do nosso corpo. Para entender melhor o que está acontecendo na assistência ao parto hoje, precisamos conhecer um pouco do contexto e da história do parto

Contexto histórico sobre o parto e nascimento

Antigamente o parto era feito em casa, com parteiras. Quando ele passou a ser feito no hospital, os altos índices de óbitos maternos e neonatais foi reduzido, o que é muito importante.

Nessa busca de melhorar os resultados, algumas práticas e intervenções médicas foram surgindo. Porém com o passar do tempo foi sendo percebido alguns “efeitos colaterais” desse processo de hospitalização e medicalização, algumas dessas práticas mais tarde foram consideradas como não efetivas ou não indicadas.

A partir daí, o parto e o nascimento foram deixando de ser vistos como um processo fisiológico e natural da mãe e do bebê, passando a ser um evento centralizado no médico surgindo então algumas intervenções que hoje estão sendo consideradas desnecessárias a partir da medicina baseada em evidências.

São dessas intervenções desnecessárias que surgem as violências obstétricas.

Violência obstétrica

Você sabia que 1 em cada 4 mulheres sofre violência obstétrica?

O descaso e o desrespeito com as gestantes na assistência ao parto acontecem tanto no setor público quanto privado. As agressões acontecem em diversas ordens: físicas, verbais, sexuais…

A violência obstétrica é caracterizada pelo “ uso excessivo de medicamentos e intervenções no parto, assim como a realização de práticas consideradas desagradáveis e muitas vezes dolorosas, não baseadas em evidências científicas. Alguns exemplos são a tricotomia (raspagem dos pelos pubianos), episiotomias de rotina, realização de enema, indução do trabalho de parto e a proibição do direito ao acompanhante escolhido pela mulher durante o trabalho de parto.”

Muitas pacientes são induzidas a cesariana eletiva sem a verdadeira necessidade, e é através da medicina baseada em evidência que estamos entendendo o quanto dessas induções e procedimentos são de fato necessários. Muitas vezes privando a mulher de informações importantes que geralmente vão de encontro à esses procedimentos.

Algumas intervenções realizadas por profissionais de saúde que são consideradas violência obstétrica dentro desta lei são:

– obrigar a mulher a parir em posição de litotomia (deitada), posição contra a fisiologia do parto, não facilitando a saída do bebê

(Carolina Horita/Bebê.com.br)

–  impedir o apego inicial da criança sem causa médica justificada

– alterar o processo natural do parto através do uso de técnicas de aceleração sem consentimento voluntário da mãe

– praticar o parto por via cesárea quando há condições para o parto natural e quando esse é o desejo da mulher

“Um fator sempre presente entre as gestantes é a falta de informação e o medo de perguntar sobre os processos que irão ser realizados na evolução do trabalho de parto. Essa situação pode levá-las a se conformarem com a exploração de seus corpos por diferentes pessoas, aceitando diversas situações incômodas sem reclamar.” Fonte

A violação dos direitos da gestante durante o parto tiram a autonomia e poder de decisão sobre seus corpos. “Nesse sentido, significa a apropriação dos processos reprodutivos das mulheres pelos profissionais da saúde, através de uma atenção mecanizada, tecnicista, impessoal e massificada do parto.” Fonte

Recomendações da OMS

A OMS recomenda que apenas 15% dos partos sejam cesariana e no brasil esse percentual chega a 57%, sendo o 2º país com o maior número de cesarianas. Parece que temos algo de errado, não? A pergunta é: por que a porcentagem de cesarianas no Brasil está tão acima das recomendações?

E o problema aqui, não é a mulher escolher fazer uma cesariana, mas “escolherem” por ela. O problema é a mulher não ter o direito de ter as informações adequadas e ser conduzida pelo sistema que a afasta e assusta sobre tudo o que é natural.

Por que o parto humanizado é importante para a mulher e para o bebê?

O parto é um momento de muita vulnerabilidade tanto para a mulher quanto para o bebê que acaba de chegar ao mundo, e é muito importante que esse momento seja vivido com segurança, acolhimento, respeito. Esse é o objetivo da humanização. Alguns benefícios do parto humanizado:

  • receber uma assistência ao parto respeitosa
  • direito de ter um acompanhante durante o parto
  • ter autonomia para escolher as posições que se sente mais confortável
  • ter direito de conhecer e escolher os procedimentos feitos em seu corpo e no bebê
  • ter acesso a instrumentos de alívio de dor e tensão como massagens, banhos no chuveiro, música
  • nascer em um ambiente acolhedor
  • ir direto para o colo da mãe, gerando benefícios para a amamentação e construção do vínculo
  • o pai poder participar desse momento

Você merece um parto humanizado

Cada mulher é dotada de um corpo e uma fisiologia que são únicos no mundo.

Identidades e histórias de vidas singulares, portanto cada uma de nós, mulheres carregamos em nosso corpo e em nosso psiquismo marcas diferentes, o que nos faz encarar a maternidade, o parto, as dores e cada parte deste processo de uma forma exclusivamente nossa.

Isso tudo precisa ser levando em conta ao se (re)pensar o parto.

Humanizar o parto é aceitar que somos únicas, portanto aceitar que cada parto seja único.

Um olhar para a individualidade de cada mulher, de cada família e “devolver” à ela o poder de escolha, devolver o protagonismo que lhes foi roubado.

É a mulher que sente no seu corpo cada sintoma desde o início da gestação até as últimas contrações, é a mulher que passa meses sendo morada de um novo ser, é a mulher que passa por milhares e milhares de mudanças emocionais e hormonais, é na pele dela, é no corpo dela, é no psiquismo dela.

Acreditamos que o parto natural (parto sem nenhuma intervenção cirúrgica) possui inúmeros benefícios para a mãe e para o bebê e que muitas vezes o medo da dor colocado na mulher e os procedimentos desnecessários afastam-a de cogitar essa possibilidade.

Mas, acreditamos ainda mais, que todo parto pode ser humanizado. Acreditamos que você merece respeito nesse momento que pode ser tão vulnerável e tão lindo ao mesmo tempo.

 

Você está grávida e quer se preparar para ter um parto humanizado?

Queremos te ajudar nisso. Acesse o link e baixe nosso plano de parto com uma mini aula sobre este documento <3

Sale Microsoft 070-410 Exam Test Questions

Alice It was Friday afternoon, I was going to have http://www.passexamcert.com a chicken falafel and a cola in front of the counter of the fast food chain. I am Microsoft 070-410 Exam Test Questions also a Microsoft 070-410 Exam Test Questions Installing and Configuring Windows Server 2012 little tired, 070-410 Exam Test Questions Windows Server 2012 070-410 William said. Maybe at some point in the future, I will tell him.

Microsoft 070-410 Exam Test Questions I didn t think I owe my parents 070-410 Exam Test Questions money. It seems that he is in favor of the elite to govern the country. Your mother is very Windows Server 2012 070-410 good to me. I Installing and Configuring Windows Server 2012 remember that the biggest wish of Microsoft 070-410 Exam Test Questions Lao Liu s life was to be able to go 070-410 Exam Test Questions to the county to take the bus as a driver.

Tseng Kuo fan strangely thought in the car When the time comes, no one should Windows Server 2012 070-410 go to the city when there are so many people. The Installing and Configuring Windows Server 2012 little old man only knows that the officers and men who do not descend Microsoft 070-410 Exam Test Questions upon the people are good officers and men, and that the emperor who makes them eat well is a good emperor What scholar just mentioned Windows Server 2012 070-410 Exam Test Questions adults, what kind of people can 070-410 Exam Test Questions pop out a scholar it How many bodhisattvas bless ah Take our village, for sixty years, only one scholar was born last year, and the village sang for three days. He shouted with his mother s legs The unfilial boy town is back The mother stroked his head with a feverish hand and said, Son of My Son, you are the Microsoft 070-410 Exam Test Questions man of the government, and the mother is small and the emperor is loyal in his work.

One Comment

Leave a Reply